CAPES aumenta número de bolsas — Português (Brasil)


O número de bolsas concedidas pela CAPES por meio de programas institucionais cresceu 5% nos últimos três anos. O quantitativo total de benefícios subiu de 80.272, em fevereiro de 2020, um mês antes da implantação do Modelo de Distribuição de Bolsas, para 84.336 em março de 2022. 

As regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste registraram crescimento de 9%, 6% e 4%, respectivamente, no quantitativo de benefícios. Os dados foram levantados a partir da planilha com a distribuição geral de bolsas por curso, que a CAPES publica nesta segunda-feira, 07, em seu site.

As 84.336 bolsas são concedidas no âmbito dos Programas de Demanda Social (DS), de Excelência Acadêmica (Proex), de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (Prosup) e de Suporte à Pós-Graduação de Instituições Comunitárias de Educação Superior (Prosuc). Com o novo critério, publicado no dia 25 de fevereiro, no Diário Oficial da União, o modelo de concessão beneficiou 1,9 mil cursos, sem prejuízos aos demais. 

O levantamento constata também um crescimento de 13% no número de bolsas de doutorado, que passou de 40.071 para 45.185. O total de benefícios oferecidos para o mestrado mantém-se estável. A CAPES tem priorizado a concessão de bolsas de doutorado para apoiar a Meta 14 do Plano Nacional de Educação (PNE) 2014-2024 que é a formação de 25 mil doutores por ano. O objetivo de titular 60 mil mestres, anualmente, já foi alcançado.

Em relação aos colégios das áreas de avaliação, as Humanidades tiveram aumento de 11% no número de bolsas, passando de 24.387 para 27.001. Nas Ciências da Vida, com crescimento de 5% no quantitativo de benefícios, registrou-se o maior número de concessões: 31.910. Para as Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar, a quantidade manteve-se estável.

Em 2022 a CAPES igualou as quantidades mínimas de bolsas que cada curso de pós-graduação terá direito, independentemente do Colégio das áreas de avaliação. A partir deste ano, cursos ligados às Humanidades, Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar, e Ciências da Vida terão o mesmo patamar inicial de auxílios.

Com o modelo, criado em 2020, a concessão de benefícios passou a considerar, na redistribuição da totalidade de bolsas, a nota obtida na avaliação, o nível do curso (mestrado e doutorado) e a ponderação de dois fatores: o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), para priorizar municípios com menores indicadores, e o fator Titulação Média de Cursos (TMC), cujo intuito é diferenciar cursos pelo tamanho.

Planilhas de Concessão de bolsas 2022:
– Programa de Demanda Social (DS)
– Programa de Excelência Acadêmica (Proex)
– Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (PROSUP)
– Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições Comunitárias de Educação Superior (PROSUC)

Legenda das imagens:
Banner e imagem dentro da matéria: Imagem ilustrativa (Foto: iStock/JAIRFEREIRABELAFACCE)

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é um órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).
(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES





Source link

Deixe o seu comentário


O seu endereço de email não será publicado.