Equador: Indígenas negam acusação do presidente de que são financiados pelo tráfico | Mundo


“Encurralado pelos números de rejeição a sua gestão e a incapacidade de governar, ele emite acusações falsas e irresponsáveis, agravando a convulsão social e política provocada pelo próprio governo”, acrescentou a Conaie em um comunicado sobre as manifestações, que terminaram em 30 de junho com um saldo de seis mortos e mais de 600 feridos, entre agentes e civis.

A Conaie protestou por quase três semanas contra os altos custos de vida, com o bloqueio de rodovias em todo o país e marchas em várias cidades, como Quito, onde foram mobilizados cerca de 10 mil manifestantes, que protagonizaram confrontos com a força pública.

Lasso disse essa semana ao jornal digital argentino Infobae que os aborígenes, a frente política liderada pelo ex-líder opositor Rafael Correa (2007-2017) e os narcotraficantes se uniram para “fabricar um protesto violento com fins políticos para derrubar um governo legalmente constituído”.



Source link

Deixe o seu comentário


O seu endereço de email não será publicado.