Nasdaq renova máximo de três meses. Wall Street encerra mista – Bolsa

Wall Street encerrou a sessão de negociação desta quinta-feira mista, com o tecnológico Nasdaq a subir e a renovar máximos de três meses pelo segundo dia consecutivo.

O dia ficou marcado por uma subida das taxas de juro de 50 pontos base por parte do Banco de Inglaterra, a maior dos últimos 27 anos e que trouxe de novo receios de um aumento mais agressivo das taxas de juro por parte da Reserva Federal norte-americana.

Em destaque esta quinta-feira estiveram também declarações de Loretta Mester, presidente da Reserva Federal de Cleveland, que se juntou a outros membros da Fed e reiterou a determinação da autoridade em diminuir a inflação nos Estados Unidos.

O industrial Dow Jones cedeu 0,25% para 32.729,70 pontos, enquanto o “benchmark” mundial S&P 500 perdeu 0,07% para 4.152,17 pontos. Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite subiu 0,41% para 12.720,60 pontos.

“Há um intenso braço de ferro na economia e nos mercados”, explica Dan Suzuki, analista da Richard Bernstein Advisors, à Bloomberg. “Por um lado, temos uma narrativa de que o considerável crescimento da economia vai continuar a fazer subir a inflação e por isso a Fed irá continuar a subir as taxas de juro. A outra narrativa é a de que desacelerando o crescimento económico, a inflação vai diminuir e permitir que a Fed deixe de subir as taxas”, explicou.

O foco está agora nos dados da criação de emprego nos Estados Unidos em julho, que vão ser divulgados esta sexta-feira, com os investidores a avaliarem a saúde do mercado laboral, fator que pode influenciar o nível de “agressivadade” que a Fed venha a seguir nos próximos meses.





Source link

Deixe o seu comentário


O seu endereço de email não será publicado.