Onda de calor na China aumenta pressão sobre cadeias de suprimentos | Mundo

[ad_1]

Uma onda de calor recorde, com impacto no fornecimento de energia, levou a província chinesa de Sichuan a estender seu pedido de fechamento de plantas industriais até quinta-feira, potencialmente prejudicando a produção de peças usadas pela fabricante de veículos elétricos Tesla.

Sichuan está enfrentando apagões contínuos à medida que a demanda de eletricidade aumenta para lidar com temperaturas que chegam a 40°C. A precipitação caiu para cerca de 50% do normal, reduzindo a produção de energia hidrelétrica que responde por quase 80% da capacidade de geração da província do sudoeste chinês.

A província ordenou que as empresas que usam energia industrial suspendam as operações de produção por seis dias a partir de 15 de agosto. A mídia local relata que as empresas foram instruídas a estender essa suspensão. A política se aplica a 16 mil empresas em 19 das 21 cidades da província, incluindo uma fábrica da Toyota e instalações de produção da Foxconn, um importante fornecedor da Apple.

Após a ordem inicial de fechamento de fábricas, o governo da cidade de Xangai informou a Sichuan na terça-feira que a Tesla e a montadora doméstica SAIC Motor realizam negócios com 16 fabricantes de peças na província, solicitando a retomada de suas operações com prioridade para evitar interrupções na montagem de carros.

O pedido de Xangai provocou uma reação, já que os elevadores dos prédios de apartamentos de Sichuan foram fechados. Jornais chineses relatam que Xangai revisou seu pedido na quarta-feira, pedindo apenas que as retomadas sejam consideradas, em vez de buscar a retomada prioritária das operações. Acredita-se que as fábricas de peças permaneçam fechadas.

As operações chinesas da Tesla venderam 290 mil veículos durante o primeiro semestre do ano, incluindo exportações, relata a empresa de pesquisa britânica LMC Automotive. Além das vendas domésticas, a fábrica de Xangai da fabricante americana de veículos elétricos também serve como um centro de exportação para a Europa e outros mercados e estima-se que represente 50% das vendas globais da empresa.

O bloqueio de coronavírus de Xangai no início deste ano forçou a Tesla a suspender as operações da fábrica. Se a aquisição de peças de Sichuan se tornar tão difícil que interfira na operação da fábrica de Xangai, a fabricante de veículos elétricos poderá repensar sua estratégia de marketing global. Algumas estações de carregamento da Tesla em Sichuan e na cidade vizinha de Chongqing não estão funcionando e os usuários estão reclamando.

“Muitos grandes fornecedores de automóveis, incluindo fabricantes japoneses, adquirem peças de empresas que têm fábricas na província de Sichuan”, disse uma montadora, citando o impacto das paralisações de produção em outras montadoras além da Tesla.

Alguns fabricantes de componentes retomaram as operações limitadas instalando equipamentos de geração de energia internos, e as consultas para tais equipamentos de geração aumentaram rapidamente.

[ad_2]

Source link

Deixe o seu comentário


O seu endereço de email não será publicado.