Pandemia derrubou viagens feitas pelos brasileiros em mais de 40%, diz IBGE | Brasil


A pandemia de covid-19 iniciada em março de 2020 derrubou em mais de 40% o número de viagens feitas pelos brasileiros em relação ao que era observado antes da crise sanitária. O dado consta da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua Turismo 2020-2021, anunciada há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

  • Leia também:
  • Gasto dos brasileiros com turismo nacional caiu 11% em 2021, diz IBGE

Ao comentar a pesquisa, Flavia Vinhaes, analista do IBGE, explicou que o quesito turismo da Pnad é feito pelo instituto desde 2019, e elaborado a partir de respostas de pessoas sobre suas atividades de turismo. Ou seja: não contempla o ângulo das empresas do setor, sobre o tema.

Assim, quando as pessoas foram questionadas pelo instituto se realizaram viagem em período de três meses, o instituto conseguiu apurar total de 12,337 milhões de viagens com pernoite realizadas em 2021. Esse total é 9,13% abaixo de 2020, o ano em que começou a pandemia, quando foram contabilizadas 13,578 milhões de viagens; e 41,06% abaixo de 2019 – o último ano antes da covid-19, quando foram apuradas 20,934 milhões de viagens, pelo IBGE.

Do total de viagens em 2021, cerca de 14,6% foram profissionais e 85,4%, pessoais, informou ainda o instituto.

Ao mostrar a trajetória de queda das viagens, nos anos de 2020 e de 2021 ante ao que era observado em 2019, o IBGE apurou ainda que o ritmo de viagens internacionais foi mais afetado do que as nacionais. “As viagens internacionais não são maioria [no total de viagens do brasileiro]”, pontuou a técnica do instituto. “Mas a queda teve muito a ver com restrições sanitárias, fechamentos de cidades [no mundo] para receber turistas [durante o auge da pandemia]”, comentou a pesquisadora.

No caso das viagens internacionais, foram contabilizadas pelo IBGE 90 mil em 2021, menos do que a metade observada em 2020 (276 mil); e quase nove vezes inferior ao observado em 2019 (799 mil). Isso fez com que o percentual de viagens internacionais, no total captado pela pesquisa do IBGE, caísse de 3,8% em 2019 para 0,7% em 2021.

Em contrapartida, no caso das viagens nacionais, essas continuaram a ser, no ano passado, grande maioria, embora em menor ritmo do que era observado antes da pandemia. Na prática, foi a menor cadência de viagens nacionais que norteou a queda no total apurado pelo instituto. Segundo o instituto, as viagens pelo Brasil foram da ordem de 12,247 milhões, contabilizadas em 2021 pelo IBGE – 7,9% abaixo de 2020 (13,302 milhões) e 39,17% inferior ao registrado em 2019 (20,136 milhões).

Ainda de acordo com o IBGE, no ano passado e em 2020, diminuiu a proporção de domicílios em que algum morador viajou, em comparação ao que era antes da covid-19. O instituto detalhou que, na Pnad Contínua em 2020, dos 71 milhões de domicílios brasileiros, 9,9 milhões, ou 13,9% do total, informaram ao menos alguma viagem que havia sido finalizada nos três meses anteriores à entrevista.

Em 2021, dos 71,5 milhões de domicílios brasileiros, 9,1 milhões, ou 12,7%, declararam alguma viagem nos três meses que antecederam a entrevista. Mas, no ano de 2019, antes da pandemia, este percentual era bem maior: havia sido de 21,8% do total.



Source link

Deixe o seu comentário


O seu endereço de email não será publicado.