Quase 1 milhão de pessoas em BC não tem médico de família, diz associação de medicina



“Alguém conhece um médico de família aceitando novos pacientes?”.

Esta pergunta, repetida frequentemente nas redes sociais de imigrantes brasileiros em Vancouver, revela um desafio não apenas para a comunidade brasileira, mas para milhares de habitantes da província de British Columbia.

A Associação BC Family Doctors diz que quase um milhão de pessoas na província “não têm um médico de família e não podem conseguir um”.

De fato, são cerca de 900 mil pessoas, de um total de mais de 5 milhões de moradores da região, ou cerca de 16 por cento da população de BC – um número nada desprezível – de acordo com pesquisa de Abril de 2022 da BC College of Family Physicians.

Deste total, dois terços diz que o motivo é “porque não encontro um,” e 19 por cento disseram que perderam seu médico de família pelo fechamento de clínicas. 

A situação tem piorado à medida que muitos médicos se aposentaram, reduziram suas horas de trabalho ou simplesmente fecharam suas clínicas. Além disso, profissionais recém-formados, com treinamento em medicina familiar, têm optado por trabalhar em hospitais, com salário mais estável e benefícios, ao invés de clínicas especializadas.

A falta de acesso ao atendimento básico também está prejudicando outras áreas do sistema médico

“Quando um paciente com necessidades médicas complexas não tem acesso a cuidados básicos, uma infinidade de outras coisas cai por terra – a medicação não é renovada, os exames de laboratório para acompanhar os efeitos colaterais do tratamento não são realizados”, disse Kevin Mcleod, especialista em medicina interna, ao The Globe and Mail.

Segundo o Dr. Mcleod, cerca de 40% dos pacientes que atende não estão ligados a um médico de família. A consequência é que vão a especialistas com uma piora no quadro doença. “Minha carga de trabalho aumentou drasticamente e a qualidade dos cuidados que posso fornecer diminui.”

A diretora executiva da BC Family Doctors, Renee Fernandez, disse à mesma reportagem que a província está enfrentando um problema triplo na força de trabalho – aposentadoria, retenção e recrutamento.

Dados divulgados pelo Instituto Canadense de Informações de Saúde (Canadian Institute for Health Information) mostram que British Columbia tinha uma proporção de 134 médicos de família por 100,000 pessoas em 2020, o terceiro maior do país. O número de médicos formados em medicina familiar cresceu 11.2% entre 2016 e 2020.

No entanto, a porcentagem da população que tem um profissional de saúde regular está na parte inferior das províncias canadenses, seguida por Quebec, segundo o Instituto de Estatística do Canadá (Statistics Canada). Em 2020, 80.9% dos moradores de BC tinham um médico de família, em comparação com 82.3% em 2019.

De acordo com a organização BC Family Doctors, que representa a categoria, várias razões estão impedindo os médicos de exercer a medicina tradicional de família, incluindo o aumento dos custos de operação das clínicas, o modelo de pagamento de taxa por serviço desatualizado e desigual na província e a crescente carga de trabalho e burocracia com que os profissionais da área precisam administrar.

Segundo analistas entrevistados pela CTV News, há mais médicos treinados em medicina familiar per capita em BC do que em Alberta, por exemplo, então especialistas e médicos dizem que salários mais altos não atraíram médicos para outras regiões do país. Ao contrário, os profissionais formados em medicina familiar eventualmente assumiram funções diferentes dentro do sistema de saúde.

Saiba mais: A função do médico de família e como encontrar um bom profissional em BC

Crédito: Studio Roman

Premier promete estabelecer processo e prazo para melhorias, após reunião com médicos

O premier de British Columbia, John Horgan, admitiu que o número de pessoas sem médico de família é um problema real e se comprometeu em estabelecer um processo e prazos para melhorias, após reunião com representantes da organização Médicos de BC (Doctors of BC).

“Embora este seja um problema em todo o Canadá, é muito intenso em BC. Ouvi de médicos de toda a província que estão sobrecarregados e frustrados com as pressões que sofrem, agravadas pelas consequências da pandemia” disse Horgan, lembrando, porém, que “este problema não começou ontem”.

O premier ponderou que “em 2003, havia 437 mil pessoas não vinculadas a um médico de família e que, em 2017, este número havia dobrado para 897 mil”, ano em que o atual mandante assumiu o governo provincial.

Desafio não é exclusivo de British Columbia: CMA

BC não é a única região do país enfrentando a escassez de médicos de família. Segundo a Associação Médica Canadense (CMA), com dados do Instituto de Estatística do Canadá, pelo menos cinco milhões de canadenses não têm acesso à medicina primária. Além disso, há um crescente desinteresse na medicina de família entre novos graduados.

De acordo com a organização médica, há uma crescente lacuna entre oferta e demanda. Em dezembro de 2021, foram anunciadas em sites de emprego do governo 2,400 vagas de médicos de família em todo o país. Em 2020, no entanto, pouco mais de 1,400 médicos de família saíram do sistema de formação de pós-graduação para ingressar no mercado.

Esta tendência não é nova: no período de seis anos entre 2015 e 2021, o percentual de médicos formados que optaram pela medicina de família caiu de 38.5% para 31.8%. Enquanto isso, a idade média dos médicos de família de hoje é de 49 anos.

As estatísticas analisadas pelo “Canadian Resident Matching Service” sugerem que os graduados em medicina canadenses têm apresentado uma tendência de queda gradual em classificarem a medicina de família como sua disciplina de primeira escolha, apesar da carência de profissionais na área.

“A medicina de família é uma especialidade fantástica, mas há pressões sobre a categoria neste momento, o que a torna menos atraente para os estudantes de medicina”, disse o Dr. Brady Bouchard, presidente do College of Family Physicians of Canada, ao Toronto Star.

Saiba mais: A função do médico de família e como encontrar um bom profissional em BC

Fique por dentro das notícias de Vancouver, do Canadá e da comunidade brasileira. Assine nossa newsletter:

*campo obrigatório

Prestigie os anunciantes do Jornal Brasil Vancouver



Source link

Deixe o seu comentário


O seu endereço de email não será publicado.