Stranger Things: conheça 5 casos reais que inspiraram a série


Stranger Things se tornou um dos maiores sucessos da Netflix e, entre as características que marcam a série, as referências às obras e à cultura pop dos anos 80 e 90 são o grande destaque de todas as temporadas.

No entanto, a série não só explora essas referências ficcionais, como também aproveitou para utilizar alguns casos reais na trama, incorporados pelos irmãos Duffer, os criadores da obra, nos episódios.

Dessa forma, nós trouxemos 5 casos reais que inspiraram alguns acontecimentos em Stranger Things. Confira!

5. MKUltra

(Fonte: Netflix/Divulgação)Fonte:  Netflix 

A trama de Eleven ter sido entregue pela sua mãe para um projeto secreto do governo norte-americano para aprimorar crianças não é totalmente ficcional, infelizmente, uma vez que esse enredo foi inspirado no projeto MKUltra.

O programa ficou conhecido como um projeto que buscava controlar mentes e era responsabilidade da CIA entre os anos de 1953 e 1973. Nele, drogas psicoativas foram utilizadas para aprimorar os sentidos humanos nas cobaias.

E, depois que foi descoberto que algumas pessoas não eram voluntárias e estavam sendo forçadas a isso, o projeto MKUltra foi fechado em 1973.

4. Projeto Montauk

(Fonte: Netflix/Divulgação)(Fonte: Netflix/Divulgação)Fonte:  Netflix 

Outra grande referência de casos reais incorporada em Stranger Things foi o Projeto Montauk, que foi desenvolvido na década de 80 nos Estados Unidos, em uma cidade que levava o mesmo nome, o qual seria o título original da série, inclusive.

A grande teoria da época é que o governo do país utilizava um local chamado Camp Hero nessa cidade para criar armas psicológicas para uso secreto, além da exploração de uma possível criança médium para o programa.

Um suposto participante do Projeto Montauk revelou essas informações e ainda disse que a criança havia liberado um monstro no país, o que inspirou o Demogorgon.

3. Nina Kulagina

Agora, um dos casos reais mais famosos, o da jovem Nina Kulagina, foi o que serviu de referência para a criação de Eleven, uma vez que, durante a Guerra Fria, cientistas alegam que Nina teria os mesmos poderes telecinéticos da personagem.

Nina Kulagina começou a afirmar aos 33 anos que conseguia, ao longo de toda a sua vida, levitar coisas com o poder da sua mente, principalmente quando estava irritada ou com as emoções à flor da pele.

Assim, a mulher foi estudada por diversos cientistas ao longo de 30 anos e, durante esse tempo, disse ter conseguido aprimorar ainda mais seus poderes.

2. Assassinatos de Ronald DeFeo Jr

(Fonte: Netflix/Divulgação)(Fonte: Netflix/Divulgação)Fonte:  Netflix 

Uma outra história que também foi baseada em casos reais é a trama de Henry Creel na 4ª temporada da série, que foi inspirada em Ronald DeFeo Jr, que assassinou seis membros de sua família.

E, logo após o acontecimento, diversas pessoas começaram a apontar fenômenos paranormais na casa da família.

Dessa forma, os irmãos Duffer conseguiram utilizar esse caso para desenvolver o mistério de Vecna na casa dos Creel.

1. Pânico Satânico

(Fonte: Netflix/Divulgação)(Fonte: Netflix/Divulgação)Fonte:  Netflix 

Ainda falando da 4ª temporada, os jovens do Hellfire Club foram fortemente acusados de terem realizado um pacto satânico, o que explicaria os crimes acontecidos em Hawkins, quando na verdade o culpado era a criatura Vecna.

Para o desenvolvimento dessa trama, os criadores da série se inspiraram nos anos 1980 dos Estados Unidos, quando as pessoas acreditavam que existiam grupos que formavam cultos satânicos e realizavam assassinatos.

Essa época ficou conhecida como “Pânico Satânico” e foi o que deu a base para o enredo do Hellfire Club e as mentiras inventadas em Hawkins.

E você, já conhecia algum desses casos reais que inspiraram Stranger Things?



Source link

Deixe o seu comentário


O seu endereço de email não será publicado.