Temores de recessão derrubam preços do aço nos principais mercados no mundo | Empresas


Os preços do aço estão desabando em junho no mercado internacional em consequência dos temores de uma forte recessão econômica nos Estados Unidos, a qual poderá se alastrar por outras partes do mundo. Os mercados financeiros, desde quinta-feira (16), estão enfrentando forte baixa com esse cenário.

A tonelada da bobina de aço a quente (BQ), material de referência nas negociações para o mercado, sofre uma queda acima de US$ 100 no mercado americano e em outros relevantes — Europa Ocidental e China.

Conforme relatório da publicação especializada SteelBenchamarker, o valor de exportação do produto siderúrgico caiu 11,4% na média mundial, 13,3% na Europa Ocidental, 10,2% nos Estados Unidos e 0,5% na China.

O preço da bobina a quente registrado nos EUA na segunda-feira (13), teve o terceiro recuo neste mês, para US$ 1.375 a tonelada, na usina siderúrgica; são US$ 156 a menos do que o valor de duas semanas anteriores.

O material continuou também em espiral descendente na Europa Ocidental, pela quinta vez, com baixa de US$ 150 por tonelada (122 euros), negociado a US$ 975 por tonelada.

A média da exportação mundial da BQ caiu ainda mais, para US$ 778 a tonelada, colocada no porto para embarque. É o quarto recuo, depois de atingir recorde em maio, com US$ 100 de baixa.

Na China, o preço da BQ foi negociado a US$ 616 por tonelada pela quarta vez, US$ 3 a menos por tonelada ante duas semanas atrás.

No Brasil, segundo uma fonte do setor, as usinas começaram a praticar cortes (descontos) de metade do reajuste de 20% aplicado em abril para todos os tipos de aços planos.

— Foto: Andrey Rudakov/Bloomberg



Source link

Deixe o seu comentário


O seu endereço de email não será publicado.